Símbolos do Clube

Mascote

Diz-se que, no campo onde treinavam os jogadores do Central, no início da história do clube, encontravam-se muitas patativas nas árvores ao redor, como se observassem os jogos do time local. Dessa presença constante, o pássaro tornou-se símbolo do clube.

Escudo antigo, semelhante ao atual.

Escudo

O escudo do Central sofreu variações ao longo dos anos, mas sempre mantendo suas cores: o preto e o branco, oriundas da patativa. Seu escudo sofreu mínimas alterações nos últimos 40 anos, trazendo a mascote, o nome do time e listras verticais brancas e negras.

Hino

O Central Sport Club teve três hinos oficiais em sua História. O primeiro foi composto por Yêdo Silva, no ano de 1921, porém infelizmente não há registro de sua letra, nem partitura. O segundo foi composto pelo ex-atleta do clube José Florêncio Neto, o Professor Machadinho, no ano de 1968. O terceiro e último, que é o utilizado até hoje, foi composto pelo Cantor Israel Filho, no ano de 1995.

Hino do Central Sport Club. Letra: Prof. José Florêncio Neto (Machadinho), 1968.

I
CENTRAL, CENTRAL, CENTRAL
Tu és a glória do Nordeste
Teu nome social
Enche de encantos
A Capital do Agreste
II
És tu linda bandeira
Que ao tremular
Diante dos campeões
É dos mais fortes
O nosso brado
Sentindo a vitória
Dos nossos corações
III
Nasceste em Caruaru
Sobre um belo céu de anil
Pensando em Pernambuco
Enaltecendo o Brasil
Tuas cores alvi-negras
Falam junto aos corações
Num desejo que tu sejas
Campeão dos Campeões.

Hino do Central Sport Club (atual). Letra: Israel Filho, 1995.

Meu glorioso alvinegro
És campeão das emoções
Tua glória, teu passado
Sempre presente em nossos corações
Tua bandeira alvinegra
Ao tremular relembra a tua história
Enche de orgulho o nosso peito
Nos faz lutar em busca da vitória
És filho de Caruaru
Capital do Agreste em Pernambuco
Nossa busca de vitórias prevalece
O teu gingado tão malandro, tão matuto
Central, Central, Central
O teu nome me enche de emoção
Seja na terra, em outras terras
Tua bandeira é força e tradição.